vives nas esquinas do meu pensamento

16/07/06

Batalha dos Tempos - Poema VI


Reza a lenda que os quatro elementos criaram a Flor de LÓTUS. O fizeram no dia em que separaram-se. Resolveram criar algo especial, tinha de ter harmonia, assim expressaria suas diferenças e sua independência e serviria de símbolo e exemplo ao homem. Uma planta, cujas raízes estivessem no fundo de um lago, portanto presa a terra;a haste na água e as flores e folhas, teriam brisa do vento e calor do fogo.Lótus tornou-se o símbolo da expansão espiritual, do sagrado, do puro. Ela vem ser a síntese do mais profundo e do mais elevado: suas raízes estão na profundidade deste mundo e sua cabeça erguida na totalidade da luz.

A lótus se encaixa perfeitamente no meu conceito de amizade. É profundo e luminoso o meu conceito de amor e amizade. Ser assim é natural, é intenso porque é aí que reside o verdadeiro poder de viver ....e enfrentar ....e amar.

O Amor da Amizade...
O amor é um ato da alma
não é uma definição
é uma constatação
a alma aspira pelo amor
e por ele sobrevive
usa a sua transparência.
não pode, não consegue esconder
é canto e voz da alma amar e realizar
a alma conhece o seu objeto elementar
espaço sem timidez
fiel e místico transforma contrários
instinto despertado não deixa escapar
reconstroe o desejo que se esgotou
refaz dores em alternativas
para quem o amor seja vivido
não freia os impulsos eróticos
e numa atmosfera de permissão,
continuamente age
como criadora dos desejos
não aceita contradição/negação
quando ama a alma não separa
igual aos caminhos sinuosos
move-se na ênfase a enveredar-se
ao encontro do equilíbrio visível,
para que assim...finalmente vencidos,
maravilhosamente vencidos,
possamos nos entregar
como se participássemos do último
e mais intenso momento de nossas vidas.
pode durar num olhar ou um tempo inteiro
a alma manterá o amor no limiar da vida
não importa se acertará ou errará
importa que a alma amará...
presa na profundidade da terra,
livre na luminosidade do ar.
Assim é a minha alma,
assim é o meu amor,
assim é minha amizade
tal como a flor de Lótus,
enraizada e profunda,
livre e iluminada.
Não foi possível identicar o autor da foto

07/07/06

Desabafo VI
















Aqui estão algumas palavras e frases
que eu gostaria de lhe dizer
versos e rimas que eu gostaria
de ter feito pra você
falas de amor,
sensação de pequenos instantes
desejos que sinto com você
meu bem maior
minha iluminação
ideal de composição
viagens de sonhos verdadeiros,
acordados
amá-lo é instante raro
ainda que a convicção disso
seja mais transcendente do que real,
por vezes.
nosso dia a dia, acaso intenso
aprendizado onde encontro a leveza
a alma do inverno trazida a mim
O vejo por aí, ciúmes enfrento
a minha cobiça é querê-lo perto
mesmo se não podes estar
nossa ligação,
responsabilidade e conspiração dos deuses,
é residência de minha filosofia,
companheira de aventuras de vida feliz,
evidências em facetas,
alcance da velocidade em que
se movea folha e o papel...

Ansiando um desiderium que não me pertence mais. é você agora a traçá-lo. o meu objeto de desejo, relação de minha memória, lembrança que não quero esquecer. estou sob o signo da carência levo você aos elementos do meu querer. numa viagem para alongar esse extremo ...transformo meus movimentos na sua direção, ávido por ondas e ventos a participar do dia a dia desse afeto. esplêndido de uma perfeição a construir-se num contínuo zelo. e percebo a essência de minha vida e definindo o curso de uma história a qual eu não intento cessar. não pretendo adormecer estou a ver o seu natural jeito manso de ser a me fascinar, brincar com os extremos dessa paixão. e só posso pensar em ser feliz se, na harmonia do meu milagre, acalantar minha liberdade..pois livre sonho, amo, procuro, quero da forma que quero. enlacei você à minha imaginação... à minha substância. és minha linha, minha superfície, minha velocidade, meu volume, meus movimentos e meu repouso. meu tempus tempestas. esse querer dinâmico, tal como sempre precisei que fosse. a trazer o barulho da chuva, prazeres cobertos; densidade da ventania, proteções infinitas; encanto do pôr-do-sol, emoções reveladas; silêncio do nevoeiro, sutilezas marcadas...assim o devoto e o construo. porque assim penso minha existência com um sentimento, que valha, inseparável e apaixonado...
regressarei alguém melhor ...eu acredito.

FOTO JOSÉ M. OLIVEIRA SILVA 1000imagens

03/07/06

Batalhas dos Tempos Poema V

Busca

É madrugada
tudo se cala
rondando todos os cantos desta cidade
busco encontrar numa avenida
ou praça o seu rosto
ao longo dos meus passos,
ouço o silêncio...
as luzes de mercúrio iluminam o vazio
sinto a brisa da noite
vejo prédios, postes, igrejas, asfalto
e ausência
olho no chão minha sombra
subo ladeiras,
atravesso ruas estreitas,
becos... vejo portas fechadas
recolho folhas de uma árvore
perdida em algum lugar
numa praça, num banco...
olho em volta
sinto cheiro de grama,
cheiro de vida,
cheiro de noite,
tento ouvir ruídos, canções, nada...
conto estrelas
carros estacionados na calçada
tudo tão quieto
nunca senti a solidão tão de perto
o vazio tão próximo
parada, sinto o tempo correr lentamente
meus olhos se perdem na distância
amanhece
as luzes se apagam
as carros se movimentam
pessoas saem às ruas
aviões decolam
vidas urbanas.
observando
sinto o sol quente no rosto
fumaça nos olhos
você não vem
novamente o dia finda
agora, é madrugada
volto a rondar
todos os cantos desta cidade
busco encontrar em um beco,
numa avenida
ou praça, o seu rosto...

FOTO SITE 1000IMAGENS