vives nas esquinas do meu pensamento

25/11/06

Batalhas dos Tempos - Poema XI



minhas andanças percebem você

desejo outro,

irressistível outro que vejo pelo espelho

outro lugar,

reflitar as coisas do tempo ido

viajar no reflexo

do seu sexo

insurgido no mundo bárbaro

do meu próprio desejo

seguido de você

e nada será como antes

tirei sua imagem do espelho

identidade de muitas maneiras

sou aquela que suporta

as chamas desmedidas...

nada falo

ardo numa febre de ser de ti.

foto Karen Setnomirror

5 comentários:

  1. dellita- mustafá -môre!

    fui o(a) primeiro(a) a chegar apesar da longa caminhada

    acreditas que já tinha saudades da tua escrita nascida no fundo de ti?

    ... vossa excelência ,às vezes ,arranja.me uns esquemas e fica.me em silêncio tempo de mais

    um beijinho

    ResponderEliminar
  2. Porque nunca deixamos de procurar?
    Será porque somos seres incompletos?!

    ResponderEliminar
  3. apaixonada ,de novo?
    ainda bem ... vive.a intensamente!!!!



    um beijo ,Della!

    ResponderEliminar
  4. Tempo... de balanço?
    De baloiço?
    Beijo.

    ResponderEliminar
  5. «ardo numa febre de ser de ti»...
    muito bom.


    Um dia de alegria:)

    ResponderEliminar