vives nas esquinas do meu pensamento

12/02/07

Batalha dos Tempos - Poema XIII


Tempo e cheiro de mar
no mar
sou teu tempo
todo tempo vivido
todo o tempo que quer
ser sentido
no mar dou-te dias sem nevoeiros
gritos e gestos onde vou decifrar-te
meus gestos anseiam contemplá-la
meus gritos enchem a noite no meu barco de mar
quero chegar
quero doar-me ...perder-me...em ti
quero ser maresia
quero ser esse cheiro
longe ouvir-te chamar
meus gritos, meus gestos, meus cheiros
É no mar
que preciso
ser teu tempo.
Fotografia de Barek



maria bethânia - lágrima

1 comentário:

  1. dellita -môre -mustafá!

    gostei de te encontrar a escrever assim ... gosto deste ritmo ... destas palavras

    ( estás mais serena? conta!!!! )

    bejes ,môre!

    ResponderEliminar