vives nas esquinas do meu pensamento

11/03/07

Batalha dos Tempos Poema XV - Cidade dual


a cidade
destino e acaso se enfrentam
lugar de ruína e vazio
onde segredos atravessam
cinzas e cores
melancolia da idéia
becos sem saídas
a cidade
microcosmo da realidade
onde o amor rouba espaços
subterrâneos sentimentos...
a cidade
a luz da cidade
por onde desfila meu desejo
pacto secreto do amor
chave de muitas passagens.
Foto Madalena Pestana




Maria Bethânia - Luz da Cidade

5 comentários:

  1. há espaços e lugares onde o espaço é demasiado pequeno para que os lugares tenham espaço de ser

    um beijo ,môre!

    ResponderEliminar
  2. E que dizer? O conjunto está certo, ligado e lindo
    jnhs

    ResponderEliminar
  3. a cidade é demasiado agressiva e anónima
    acaba por aniquilar

    bj

    ResponderEliminar
  4. vivi em Lisboa e sinto o post de uma forma muito especial.
    perfeita a ligação à imagem.

    M.M. parabéns pela foto.

    ResponderEliminar