vives nas esquinas do meu pensamento

06/05/07

Batalha dos Tempos Poema XVII - Silêncio


meu silêncio
um impasse
entre dois amores
um erótico e libertário
o outro tímido e incendiário
um para além do bem
o outro para aquém do mal
um transcedência
o outro soberania
ambos
me constroe
me desconstroe
prendem-me na vida
libertam-me na morte
um amor em tal desordem
que guarda silêncio
em mim mesma.

Foto de Raul Coelho



Jennifer Lopez - Should've Never

** voltei, porque um amigo me pediu.

10 comentários:

  1. Como sempre fantástica... Gosto de te ler e da forma como escreves.
    Uma boa semana.
    Beijo

    ResponderEliminar
  2. Della
    Uma esquina de cara lavada! E ficou linda!
    Ainda bem que voltaste... os amigos, pelos vistos, têm força!
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. É sempre triste dizer adeus...
    O regresso... quando possível... traz alegria.
    Falo de amigos, amiga!
    Beijo... (de) novo.

    ResponderEliminar
  4. E ainda bem que voltaste. Porque assim conheci este espaço e a tua poesia. **

    ResponderEliminar
  5. e continua aqui em nome dessa amizade.
    beijinhos

    ResponderEliminar
  6. louco

    obrigada por sua visita e pelas palavras
    beijos

    della

    ResponderEliminar
  7. O'sanji

    obrigada querida.só os amigos tem força comigo. pedido de amigo(a) pra mim é ordem, adoro-os.
    obrigada pela visita . já tinha saudade de você.

    beijos

    della

    ResponderEliminar
  8. Dan

    pediu? tá pronto.
    obrigada.
    como negar-te algo?.
    beijos meu texteiro.

    della

    ResponderEliminar
  9. Vida

    obrigada querida. sinta-se em casa.

    beijos

    della

    ResponderEliminar
  10. tau

    pedido atendido.

    beijos com carinho

    della

    ResponderEliminar