vives nas esquinas do meu pensamento

24/10/07

Batalha dos Tempos Poema XXV Óphis*


seu olhar atravessa
minhas palavras
palavras tímidas quase mudas
não sei explicar
a aparência do visto
do sentido
que seu olhar me dá
ora é espelho
noutra reflexo
abriga-me e fico a contemplar
será esse o olhar que
dentro de mim manifesta iluminar
não sei, palavras tolas
não fazem jus ao seu olhar
é fantástico
é fantasia
é fantasma
essa luz cinza,verde,azul
que vem do castanho do seu olhar
minha cela
meu lugar
brilhante a me cegar
esse seu olhar que me atravessa
ávido desnudou minhas palavras.
Fotografia Rafael Mota
*Óphis é a ação de ver.

17/10/07

Desabafo XXIII - Em preto e branco



rasgo a vida em preto e branco
quero ser parte dos que vêem
não terei a cegueira
não serei condenada a imobilidade
rasgo a vida em preto e branco
quero olhar pra fora e além de fora
não sentirei a melancolia
sou indivíduo vísivel
rasgo a vida em preto e branco
conheço a claridade
que o mundo das coisas dá
sou a lucidez
sei arrancar de mim a visão
sou consciência verídica
porque rasgo a vida
em preto e branco
sou risco sem medo de arriscar.

foto de Kovu




Brad Mehldau - Exit Music (for a Film)



08/10/07

Desabafo XXII - O rumo


sou barco sem laços e sem destino
numa infinita água salgada me levando
sou ser em desejo
me ocultando do viver
quero me deixar no mar
não prolongar a partida
enfraquecidas as forças
me abandono no rumo da água
dos outros e às coisas
pois isso é minha libertação
saber porque desejo
é o que me corta do mundo e
me separa do existir
sou barco
barco sem laços
barco sem destino
incapaz de ficar
incapaz de voltar.
foto de makgobokgobo

07/10/07

Desabafo XXI - Falta de alma


estou perdendo minh'alma
a alma do meu pensamento
já perdi a alma do meu corpo
não consigo ter sentimentos
inesperado comportamento
que vai de encontro
estou perdendo a união corpo-alma
é tanta a falta
é tão imensa a falta
que tanto sobra
são forças externas
vencendo-me
nos meus pensamentos
sugando minh'alma
sinto-me desértica
isolada
morrendo de várias maneiras
pensamento sem alma
corpo sem alma
nenhuma água pode juntar
alma e afeto que em mim
não quer mais habitar.
foto de bdinphoenix

Desabafo XX - Não sei se sou


só tenho agora aquilo o que sou
e nem mesmo sei o que sou
mas tenho algo
que escuto no meu silêncio particular
desorganizado e místico
sou o que vejo
as vezes pareço lama úmida
as vezes sou muro de pedra
ritualmente consumida
vago em noites de orgia
para encontrar quem sou
sono acordado
sono em transe
indiferente ou quieta
me despojo do amor
pra saber quem sou.
foto de phantomblot

06/10/07

Batalha dos Tempos Poema XXIV - Na sua cor


penso em você
como pensa um pintor
diante de sua paleta de cor
se dói meu coração
você é o vermelho
se é no seu corpo que penso
me vem o branco
elemento fogo
é verde minha sede
de lhe ter
numa perspectiva de cor
numa perspectiva linear
você é o azul do meu ar
é ele que está por trás do amarelo sol
causa, princípio assim
sucitamente exposto
sobre meu lençol
num sentido ascencional
enlouqueço
na sombra e na luz
se em você penso.


foto de HenriElske